PT | EN


FAQ -Email
Pesquisa
    
Os servidores da PLAKO estão ligados a milhares de outros servidores de email espalhados pela internet partilhando informação sobre as mensagens que vão recebendo e, principalmente, os testes a mensagens de SPAM.

A maior parte dessas listas têm mecanismos próprios para análise, determinação e marcação das fontes de SPAM e, na sua generalidade, são fidedignas e uma importante ferramenta de administração de sistemas que ajudam ao bloqueio de mensagens não solicitadas.

Um servidor marcado em lista negra significa que nenhuma mensagem oriunda desse mesmo servidor irá entrar na rede da PLAKO. De notar que a marcação é feita sobre o IP (endereço do servidor) e não num domínio ou conta de correio eletrônico em particular.

Se um dado servidor tiver 1000 diferentes alojamentos e o IP do servidor de email estiver em alguma lista negra, serão todas as mensagens que não irão ser aceites pelos nossos servidores e não uma ou outra em particular.

A evolução das técnicas de bloqueio levaram a que os emissores de SPAM criassem vírus e spyware para conseguir “roubar” as identidades (login e password) de endereços de correio eletrônico vulgares (vítimas) por toda a internet. Em sucesso, os SPAMMERS de forma completamente ilegal, passam a utilizar o servidor alheio para realizar os seus envios de SPAM. Isto teve um enorme impacto nas estruturas de servidores, uma vez que aparentemente, servidores “inocentes” passaram a estar também incluídos nas listas negras. É muito frequente estes tipos de ataques e é igualmente frequente que servidores de email acabem por surgir em listas negras ao fim de algumas horas de envios em massa.

A PLAKO até ao momento tem conseguido implementar técnicas que têm evitado que ataques por tomada de palavra-chave sejam realizados numa escala em que os nossos IP sejam marcados em lista negra.

Sempre que uma determinada mensagem de correio eletrônica não for entregue nos nossos servidores, o emissor receberá uma mensagem de erro de retorno com um texto semelhante a:

host relay.XXXX (Domínio do parceiro) [XXX.XXX.XXX.XXX] said: 554 5.7.1
Service unavailable; Client host [<IP-SERVIDOR EMISSOR>]
blocked using <NOME DA LISTA
>
; Blocked - see <URL CONSULTA>

<IP-SERVIDOR EMISSOR>  É o endereço IP do servidor emissor – o que está bloqueado.

O <NOME DA LISTA>  indica qual a lista que tem esse mesmo IP em lista negra (exemplos: SORBS, SPAMCOP, etc...).

Normalmente é apresentada uma <URL CONSULTA>  para que o utilizador possa clicar para apresentar as razões que levaram a que esse mesmo IP esteja marcado.

Toda esta informação deverá ser analisada pelo administrador de sistemas do serviço de alojamento emissor, para que tome as necessárias medidas com vista a detetar, estancar e resolver a causa do SPAM. Do lado da PLAKO, raramente é realizado mais qualquer tipo de intervenção. A não ser  pontualmente, verificar se a reputação passada do IP não tem tido muita marcação negativa e adicionar esse mesmo IP numa chamada "lista branca" que permite que esse mesmo IP passe por cima dos testes realizados às listas negras.

A PLAKO não tem qualquer responsabilidade sobre a marcação do IP do emissor em lista negra, nem sobre o facto da mensagem não ser entregue, a não ser aquela que diz respeito ao uso de listas negras para garantir que todos os nossos parceiros não são bombardeados com milhares de mensagens de SPAM diariamente.

O facto do emissor não conseguir entregar mensagens de email aos servidores da PLAKO não será algo exclusivo dos nossos servidores mas  seguramente de um grande número de possíveis destinatários, uma vez que estas listas e técnicas são utilizadas por milhares de outros servidores. Pelo que, a ideia de que somente os nossos servidores estão a bloquear as mensagens nunca pode ser considerada uma afirmação correta. O alerta é importante que ocorra e o emissor deverá passar a mensagem ao administrador de sistemas para que este tome as devidas ações para “limpar” o IP das referidas listas.

Uma forma muito simples de verificar se determinado IP está, ou não, marcado em alguma lista negra, consiste em utilizar uma ferramenta online como a disponibilizada pela Mxtoolbox:

https://mxtoolbox.com/blacklists.aspx

Nesta o utilizador pode introduzir o IP do seu servidor de email. O resultado que irá obter é um teste a dezenas de diferentes listas negras e os resultados irão apresentar quais destas listas é que o IP está marcado.

Voltando ao exemplo típico de mensagem de erro de resposta descrita acima, se copiar o <IP-Servidor Emissor> e submeter o formulário, muito provavelmente o servidor em questão irá surgir em pelo menos uma das listas.

Combater e implementar técnicas que travem a ameaça crescente das mensagens de SPAM é algo que a PLAKO dedica tempo regularmente. Retirar ou abolir completamente as listas negras nas fases de teste na entrega de mensagens iria ter como consequência a recepção em larga escala de mensagens não solicitadas, causando entropia e, acima de tudo, inviabilizar o uso do serviço de email por parte dos nossos clientes.


Este email consiste num aviso automático de que está prestes a atingir o limite de espaço da sua conta de correio eletrónico.

Sempre que receber um email com este assunto tem duas opções:
  •  Eliminar alguns emails de que não necessite (incluindo a pasta lixo);
  •  Aceda ao project da sua empresa e, no alojamento em questão, clique no botão editar no canto inferior direito, depois clique na TAB Correio eletrónico, clique duas vezes na conta e, finalmente, defina o espaço pretendido."
O retorno imediato a indicar "Account limit exceeded" no processo de envio de mensagens de correio eletrónico pelo principal servidor, através de SMTP, é causado pelo facto de tentar enviar mais de 50 mensagens por hora.

Esta limitação existe para evitar que o envio de Newsletters, por parte dos clientes, seja efetuado a partir do principal servidor de email, o qual pretendemos que esteja sempre o mais liberto possível para o envio de mensagens mais importantes.

Para contornar este bloqueio, recomenda-se a utilização do servidor de email disponibilizado pela Plako, específico para o envio de newsletters SMTP.

Pode consultar aqui os passos para realizar essa configuração.
O algoritmo de envio de respostas automáticas tem um mecanismo para garantir que as mensagens não entram em ciclo indefinidamente. Esse mecanismo consiste em não reenviar uma nova mensagem para um mesmo emissor (endereço de correio eletrónico) num período de 24h. Por este motivo é que é possível testar uma vez, mas um novo reenvio, logo de seguida, não irá resultar em nenhuma mensagem de volta (resposta automática).
Quando se trata de uma transferência de alojamento, o serviço de email não é imediatamente configurado, mas apenas quando este serviço é colocado a responder pelos nossos servidores. No entanto, pode e deve criar as contas de email, sem qualquer problema.
A PLAKO não bloqueou a porta 25, mas a generalidade dos fornecedores de acesso à Internet (ISP - Internet Service Providers) estão a proceder ao bloqueio da mesma por questões de segurança, relacionadas sobretudo com a possibilidade de tomada de palavras-chave por vírus e spyware.

Recomendamos a seguinte leitura:
https://www.plako.eu/_novo_mecanismo_para_envio_de_emails_de_forma_segura

Pode ainda consultar um tutorial com os passos para ativar o novo mecanismo de segurança da ligação:
https://www.plako.eu/_seguranca_da_ligacao_tlsssl

Nota: Apesar de aconselhável, a opção pelo método de segurança da ligação - TLS/SSL - fica ao critério do cliente/parceiro, não sendo obrigatória. No entanto, caso o seu ISP bloqueie a porta 25, terá que fazê-lo.
Para aumentar a segurança no sistema de envio de emails, os servidores da Plako estão equipados com um sistema de autenticação durante o processo de envio de mensagens. Consequentemente é necessário efetuar uma alteração na configuração da conta.

Por favor consulte aqui o nosso manual onde estão as instruções para proceder às alterações necessárias.
Sempre que uma conta de correio eletrónico de um domínio que não esteja alojado no universo Plako tentar enviar uma mensagem de correio eletrónico para uma conta de um domínio alojado na Plako e receber, na mensagem de resposta, algo com a indicação de que a mensagem não conseguiu ser entregue e na justificação for apresentado algo como:
   
	host relay.XXXX (Domínio do parceiro) [195.22.20.XXX] said: 554 5.7.1
 	Service unavailable; Client host [XXX.XXX.XXX.XXXX] blocked using
	bl.spamcop.net; Blocked - see https://www.spamcop.net/bl.shtml?XXX.XXX.XXX.XXX

Significa que o servidor de email emissor está em lista negra da SpamCop.
Isto representa que não existe nenhum problema com os servidores de email da Plako. Por outro lado, o emissor da mensagem deverá entrar em contacto com o suporte do seu sistema de email e reportar que as suas mensagens estão a ser recusadas porque o IP do servidor de email está em lista negra.

Uma vez mais, para este erro em particular a Plako não consegue interferir nem tomar nenhuma acção, uma vez que conforme explicado, o problema está  na origem do emissor da mensagem e não no seu destino (servidores de email da Plako). 
No processo de envio SMTP, se obter uma mensagem (logo no envio) com o erro "4.5.3... too many recipents" indica que o servidor de email rejeitou a mensagem porque foram colocados mais destinatários do que o o limite autorizado para esse mesmo servidor.

Os limites configurados para os diferentes servidores de email do serviço de alojamento da Plako são:

Servidor/Tipo de serviço Limite do número de destinatários
Startup 25
Enterprise 25
Newsletter (servidor newsletter.domínio) 1000

As limitações aplicadas ao tipo de serviço Startup e Enterprise ocorrem porque não é função destes servidores o envio de uma mesma mensagem para um grande número de diferentes destinatários. Quanto ao servidor de newsletter, apesar de existir o limite de 1000 diferentes destinatários, esta forma de envio (grande número de destinatários) é altamente desaconselhável porque a generalidade dos servidores de email destino irão marcar automaticamente as mensagens com um número elevado de CC's como SPAM.

De recordar igualmente que o envio de mensagens, através que qualquer um dos servidores, para destinatários que não tenham explicitamente indicado a intenção de receber mensagens publicitárias é considerado crime de acordo com a legislação nacional e passível de suspensão do serviço de alojamento.
Sempre que enviar mensagens de correio eletrónico e, receber de volta, uma mensagem a indicar para cada diferente destinatário, que a mensagem foi entregue. Algo como por exemplo:

This is the mail system at host [82.102.27.185].

Your message was successfully delivered to the destination(s) listed below. If the message was delivered to mailbox you will receive no further notifications. Otherwise you may still receive notifications of mail delivery errors from other systems.


                  The mail system

<xxxxx@xxxxx>: delivery via dovecot: delivered via dovecot

   service

<yyyyy@yyyyyy>: delivery via dovecot: delivered via dovecot

   service

<zzzzz@zzzzz>: delivery via dovecot: delivered via dovecot

   service

É porque o seu cliente de email tem configurado o pedido de recibo de entrega para todas as mensagens enviadas.

No Microsoft Outlook, esta opção pode ser ativada/desativada na seguinte janela:
Ferramentas > Opções > (separador) preferências > Opções de correio > Opções de controlo > retirar/colocar o visto em "Recibo de entrega".


Os cabeçalhos de correio eletrónico de uma mensagem permitem obter informação valiosa para o correto diagnóstico de um pedido de suporte relacionado com a troca de mensagens de correio electrónico de/para os servidores de email da Plako.

Para facultar corretamente estes mesmos cabeçalhos à Plako, deverá:
  • Clicar com o botão da direita sobre a mensagem em questão (menu de contexto a partir da listagem de mensagens), selecionar "Opções da mensagem". Sobre a janela que surge, copiar o conteúdo que surge na caixa "cabeçalhos da internet";
Esta situação pode ocorrer por vários motivos, sendo o mais frequente ter sido atingida a capacidade máxima do Outlook (2Gb de mensagens guardadas).

Para verificar se é este o motivo, basta fechar o Outlook e utilizar o webmail durante 1-2 dias. Se não se verificar a mesma situação no webmail, então a questão estará mesmo no Outlook.

Poderá também remover algumas mensagens do seu Outlook ou rever as configurações e voltar a testar.

Caso a questão não seja assim resolvida, por favor entre em contacto com a Plako através do email suporte@plako.net
Sim. Para tal basta mudar o protocolo de POP3 para IMAP . Toda a restante configuração mantém-se.
© Copyright 2004- Plako